A rinite é uma inflamação das vias aéreas superiores, que se caracteriza por provocar espirros, coceira na mucosa nasal, secreção do nariz e lágrimas. Se a rinite não for devidamente tratada pode causar doenças ainda mais graves, como a sinusite.

Temos basicamente 2 tipos de rinite:
A rinite não-alérgica que pode ser causada por diferentes vírus e bactérias ou outros motivos não alérgicos. Surge geralmente na forma aguda, tem curta duração e é associada a resfriados, principalmente nas estações mais frias do ano.
A rinite alérgica é uma doença crônica, pode aparecer em qualquer época do ano e normalmente é hereditária.

O que é rinite alérgica?
O nariz é o primeiro lugar por onde o ar passa até alcançar os pulmões, ele é responsável pela limpeza, umidificação e aquecimento do ar inspirado além de outras funções como o olfato. Por isso, ao entrar em contato com alguma substância tóxica, o nariz desencadeia uma resposta para impedir que essa substância alcance os pulmões. A obstrução nasal provoca o bloqueio da passagem do agente agressor e, através dos espirros e coriza, a remoção dessa substância. Essa reação é normal e todas as pessoas, ao entrarem em contato com algumas substâncias tóxicas, apresentam tais sintomas. Por isso, quando fica gripada, a pessoa apresenta obstrução nasal, espirros e coriza, pois seu organismo está tentando protegê-la, impedindo que os vírus alcancem seus pulmões através do ar.
Alergia, na realidade, não significa falta de defesa do organismo. Ao contrário, indica uma defesa exagerada contra agentes que não são potencialmente agressivos ao ser humano. Uma pessoa alérgica é hiper-reativa a determinadas substâncias enquanto uma pessoa normal (não alérgica) não dá nenhuma resposta ao mesmo estímulo.
O paciente alérgico não nasce com alergia, mas sim com a sensibilidade para reagir a determinado fator. Tornar-se sensível significa passar a ter uma resposta de defesa a uma substância que antes era tolerada. Isso significa que podemos conviver com determinada substância por muitos anos, e vir a desenvolver sintomas apenas mais tarde.

Quais os sintomas da rinite alérgica?
Os pacientes que tem rinite alérgica apresentam obstrução nasal (entupimento), coriza (secreção clara que escorre do nariz), espirros (muitas vezes seguidas) e coceira no nariz, na garganta ou nos olhos.
Esses sintomas aparecem minutos após o contato com a substancia que disparou a alergia, o alérgeno. Cerca de metade das pessoas que apresentaram o quadro terão novamente os sintomas cerca de 4 a 6 horas depois.

Quais as causas da rinite alérgica?
No Brasil a poeira domiciliar é o fator de risco mais importante. Ela é formada por descamação da pele (humana e de animais), por restos de pelos de cães e gatos, restos de barata e outros insetos, fungos, bactérias e por ácaros.
Existem vários tipos de ácaros, entre eles aqueles que se alimentam da descamação da pele. No colchão de nossas camas e nos móveis estofados de nossas casas, podem acumular-se muitos fragmentos de descamação de pele. Por essa razão, nesses locais, é grande a quantidade de ácaros, aracnídeos que vivem nas camadas profundas dos tecidos, abraçados nas fibras. Ácaros não são capazes de viver sobre uma superfície lisa, por exemplo, em paredes.

Como tratar rinite alérgica?
O tratamento dos pacientes portadores de rinite alérgica é composto por três pontos fundamentais:
a) Higiene ambiental;
b) Tratamento medicamentoso homeopático ou alopático;
c) Vacinas antialérgicas.

Como prevenir e controlar as crises de rinite alérgica?
A forma mais simples de tratar alergia é evitar o contato com a substância que desencadeia os sintomas. Se o paciente apresenta obstrução nasal, coriza e espirros quando ingere determinado alimento, o mais fácil a fazer é elimina-lo da dieta.
O ácaro é a principal causa de rinite alérgica e algumas medidas simples no ambiente onde a pessoa alérgica vive podem diminuir sua proliferação.
• Faça limpezas regulares para se livrar da poeira e dos ácaros.
• O ambiente onde a pessoa alérgica vive deve ser bem-ventilado, ensolarado e limpo.
• Mantenha as janelas abertas para promover a circulação de ar e evitar o mofo;
• Evite o uso de cortinas pesadas, tapetes, carpetes, almofadas, bichos de pelúcia, travesseiros e almofadas de penas etc.
• Use um umidificador de ar nas épocas mais secas do ano;
• Adote um estilo de vida saudável. Pratique atividade física, não fume e alimente-se adequadamente.
• Elimine da sua dieta qualquer alimento que provoque suas crises de rinite alérgica.
• Para limpeza da use um pano úmido ou aspirador com filtro para remover o pó dos móveis e do chão; Não use vassouras e espanadores.
• Use colchão e travesseiros antialérgicos e quando possível com capas;
• Lave as roupas de cama pelo menos uma vez por semana. Lave também as roupas guardadas há algum tempo antes de usá-las novamente;
• Troque o filtro do ar-condicionado com frequência;
• Se tiver animais de estimação, cuide para que eles estejam sempre limpos. Não os deixe subir nos estofados nem nas camas onde as pessoas dormem
• Tome bastante água, especialmente se você passa muitas horas em locais com ar condicionado.
• Evite o contato com substâncias que irritam o seu nariz como perfumes, produtos de limpeza, produtos para deixar os ambientes com odor agradável, fumaça de cigarro, tintas, inseticidas e poluição.
• Mudanças bruscas de temperatura, frio e umidade do ar são igualmente prejudiciais aos doentes com rinite alérgica.
• Use máscaras quando a faxina dos armários e das estantes de livros ficar por conta da pessoa alérgica;
Lembre-se de que prevenir é o melhor remédio